É tempo de mente sem fronteiras.

by - junho 20, 2009

Sabe, já fui muito de me limitar. Não dançava pagode, porque não curtia. Não usava biquini, porque tinha vergonha. Não comia sushi, porque achava nojento. Não me apaixonava, por medo de me machucar. Não andava sozinha, por medo do mundo. Não mudava radicalmente, por medo de me arrepender. Não demonstrava sentimentos, para não aparentar fragilidade. Não prendia o cabelo, porque odiava minha orelha. Achava internet coisa de gente desocupada, odiava matemática, não usaria uma bota vermelha nem que me presenteassem com todo o chocolate do mundo, acha calypso muito brega. Enfim, não fazia um monte de coisa por medo ou pré-julgamento. 

Sempre perdi muita coisa na vida por não me considerar preparada para elas. Descobri agora que posso nunca estar preparada pra nada, até que eu experimente, sinta e desfrute de cada coisa desse mundo. Hoje, tomo banho de chuva sem medo de ficar gripada, como diversas comidas sem medo de engordar, experimento sensações como olhar a lua cheia numa noite estrelada, começo a dançar só de ouvir uma colher batendo numa panela, mudo de cabelo quando bem entendo, ando devagar pra poder observar cada local por onde eu passo. E principalmente, tenho em mente, que aconteça o que acontecer, o meu limite sou eu quem dou. Saber que sou capaz de muita coisa é o que me faz não parar de procurar por mim mesma.

PERMITA-SE!

You May Also Like

0 comentários

Não vá embora ainda. Divida algo comigo. E obrigada por chegar até aqui! :)