Além do que se vê.

by - setembro 27, 2009


É bom conhecer coisas novas. Entrar em contato com novos mundos, novas pessoas, novos costumes. É estranho, mas é necessário. É bom estar entre amigos, festejar, sorrir.. mas é triste chegar em casa e se sentir solitário, porque é quando estamos sós, que nos revelamos como de fato somos. Sou inconstante; tenho picos de tristeza e depressões de felicidade. Não tenho medo de mudanças, mas custo a entender o motivo de cada uma delas.
O mundo é realmente muito diferente do que eu vejo, ou melhor, bem diferente do que eu sempre vi. Ele é surreal, tem cores diferentes, inspira outros ares.
Minha bolha de proteção sempre me privou de conhecer essa outra face, que até então, eu tinha medo. Não deixe de tê-lo, apenas vi que é possível ser diferente do jeito que sempre fui e, ainda assim, ser muito parecido comigo.
Mas se você olhar bem todos tem algo em comum. Seja o mesmo objetivo, o mesmo sonho, talvez o mesmo amor ou a mesma dor. Compartilham de amizades, sorrisos ou lágrimas reprimidas por trás de janelas que vivem fechadas dentro de nós. A vida é assim, cheia de diversidades e igualdade; repleta de contrastes.
As vezes eu me pergunto como o mundo chegou a ser tudo o que é hoje, e busco saber como seria se não fosse assim. Mas quer saber? Existem coisas que ficam muito bem subententidas.
"Dorme tranquila, dorme que o mundo se aqueta depois que se fecha a janela dos teus olhos. Sonha, delira, enlouquece.. você é protegida por todos os estranhos desse mundo, menina."

You May Also Like

1 comentários

  1. mas é fato que a sociedade olha de maneira comum, rsrs, somos treinados a um padrão, mas temos de quebrá-los, claro, quem enxerga novas perspectivas cresce em 3D, rsrss
    bons dias

    ResponderExcluir

Não vá embora ainda. Divida algo comigo. E obrigada por chegar até aqui! :)