Quando tudo não é o suficiente.

by - outubro 20, 2009


Perdi as contas dos milhões de erros que cometi buscando acertar. Perdi as contas das oportunidades que perdi por dizer que ainda não estava preparada. Perdi a conta das vezes que dei tudo de mim pra conquistar o que queria e, ainda assim, o meu tudo não foi o suficiente.
Acredito que as coisas pequenas são as que [de fato] contribuem pra construir algo grande. No amor, por exemplo, às vezes um abraço ajuda muito mais do que um beijo, ou talvez, o simples fato de estar por perto já é o suficiente [pelo menos pra mim]. E sabe, eu desencantei de muita coisa ultimamente. Descobri que não sou tão dependente das relações humanas quanto eu imaginava, descobri que há algum tempo, muitas coisas pequenas deixaram de acontecer na minha vida e por isso, as coisas grandes também cessaram.
Mais uma vez, sinto que os ventos sopram em direções contrárias às minhas. Ao dizer isso a um amigo, ele me disse: "Cabe a você então, adequar-se a direção do vento". Mas ele muda com tanta frequência que não sei se posso acompanhar seu rumo, não tenho a mesma força que ele e além disso, sou resistente a alguns tipos de mudanças. Não sei explicar o que anda acontecendo comigo ultimamente, o que sei é que sinto uma enorme vontade de mudar, mas ao mesmo tempo, estou desorientada e não sei por onde começar. Condicionei minha vida à estudar, esperar por um grande amor, cuidar da minha família e viver todos os dias conforme o molde que Deus reservou pra mim. Mas esse molde anda muito desgastado, ando fatigada, triste. Há 2 dias tive mais uma prova de fracasso ao perder algo que lutei muito pra conquistar. E assim, a vida vai seguindo sem nenhuma novidade, sem nenhum motivo, sem nenhum orgulho.
Sei que deveria levantar todos os dias e agradecer por ter mais um dia, e assim o faço, porém não com a mesma doçura de quando a vida me dá motivos pra assim fazê-lo. Sei que de alguma forma estou no meu caminho e talvez eu precise mudar, mas agora, eu não sei.

P.s:. Voltei com tudo galera! Meu tempo de sufoco passou e agora estou pronta pra me dedicar novamente às palavras. Pra quem ficou curioso, os projetos nos quais eu vinha trabalhando não deram muito certo, mas a vida segue e eu vou junto com ela. Obrigada pela compreensão e pelo carinho enquanto estive fora.

Linhas cada vez mais incertas
Não tenho certeza que eu ainda estou aqui
Quanto mais eu vejo mais eu penso que eu
Estou começando a desaperecer
Oh, bola de cristal, salve todos nós
Me conte que a vida é bonita
Espelho, espelho meu
Oh, bola de cristal, ouça minha música
Eu estou sumindo
Tudo que eu sei está errado
Então me coloque aonde eu pertenço
Eu não sei onde eu estou
E eu realmente não me importo
Eu me olho nos olhos
Mas não há ninguém lá
Eu caio sobre a terra
Eu chamo sobre o ar
Mas tudo que eu consigo é apenas
O mesmo olhar velho e vazio.

(Crystal Ball - Keane)

You May Also Like

5 comentários

  1. Oi lindaaaaaa...
    Bom te ver lá no meu blog...
    Gosto daqui.

    Beijinhoooos ;*

    ResponderExcluir
  2. Laaaari linda,esse 'fracasso' (se vc tiver falando da gincana) não foi seu,voce é maravilhosa e na opniao da maioria,voce e a miss Geo!
    Mudar é sempre é bom. Ah,voce escreve muito bem!

    Um beijo,Mah.

    ResponderExcluir
  3. "o que sei é que sinto uma enorme vontade de mudar, mas ao mesmo tempo, estou desorientada e não sei por onde começar."

    somos duas então, flor...
    sei apenas que mudanças devem ocorrer de forma lenta, aos poucos, pra gente ir se adaptando melhor ao novo.
    mudar é bom, mas o mais importante é saber exatamente para onde estamos caminhando, e essa é a nossa dúvida. Aos poucos a gente acha, é só ter calma e um pouco de paciência.
    pelo menos já demos o primeiro passo: a vontade de mudar!

    bjos

    ResponderExcluir
  4. "Sei que deveria levantar todos os dias e agradecer por ter mais um dia, e assim o faço, porém não com a mesma doçura de quando a vida me dá motivos pra assim fazê-lo."

    Muito bom. Agradecer a Deus quando as coisas vão mal é uma das coisas mais difíceis de se fazer.
    Gostei muito do texto.
    Muito sincero e pessoal.

    ResponderExcluir

Obrigada por chegar até aqui. Não vá embora sem dividir algo comigo.