Sozinhos - ou não.

by - agosto 22, 2010


Não me culpe por discordar, mas creio - com convicção - que algumas pessoas tem vocação para a solidão. Sim, umas tocam instrumentos, outras corações. Solitários tocam a vida. Seguem harmonicamente deliciando-se do próprio fruto, da amargura ou da delícia de ser para si e por si mesmo. Por mais que pareça covardia, viver sozinho - ainda que provisoriamente - é um grande ato de coragem. É preciso, pois, aprender a contentar-se consigo mesmo, saciar-se da própria presença e gostar disso. Não se pode esquecer também que os solitários, ao contrário do que muitos pensam, não são anti-sociais - ou pelo menos não a sua maioria. São pessoas que amam pessoas, porém, por escolha ou não, vivem na condição de ermitãos. Existem vários tipos, tamanhos e formas, como a solidão acompanhada, a mais comum. Estar sempre repleto de urgências e ausências que jamais se esvaziam pode ser um sinal evidente. Sozinhos ou não, saibam que o amor - em todas as suas formas - é vital para qualquer ser humano, independente de seus hábitos. Aliás, o primeiro artigo da constituição deveria ser "todo ser humano tem direito ao amor." Já que não é, cole bem na porta do seu coração, porque todos nós podemos e devemos amar. Desmedidamente, sim. Infinitamente dentro da própria duração.

You May Also Like

2 comentários

  1. Garota... Teus textos são tão lindos e completos que quando chega a hora de comentar parece ser desnecessária qualquer palavra minha.

    Perfeita*

    ResponderExcluir
  2. Se amassemos a todos sem causa ou querendo algo em troca, talvez não existisse solidão, ou talvez, ninguém aprenderia a ser feliz sozinho.

    Adorei, estou te seguindo tbm! *-*

    ResponderExcluir

Não vá embora sem deixar sua marca no meu universo.