Dançe conforme a música

by - setembro 27, 2010

Um não sei o quê saiu não sei de onde e me invadiu. Desde então, passou a morar comigo, a povoar o meu mundo. E todos os dias, ao acordar e olhar-me no espelho eu sentia aquele não sei o quê dentro de mim, remexendo, gritando, corroendo, tentando estrapolar todos os limites. E conseguiu. Mas o engraçado é que ele nunca foi embora completamente. Por mais que eu tivesse a impressão de que algo saía de mim, a sensação de estar presente não cessava. No início senti medo, pois aquela coisa se instalou logo no canto mais escondido e intocado que guardo em mim: o coração. Aos poucos, fui ganhando confiança. Aquela estranha presença - por incrível que pareça - tornava os meus dias melhores, a brisa da manhã mais leve, tudo ganhava uma beleza ímpar vista aos olhos daquilo. Mas afinal, o que era aquilo? É o que você deve estar se perguntando, e eu também. É isso mesmo. Eu ainda não sei. Provavelmente, você chutou amor, paz... Mas eu aprendi que quando algo é bom, a gente não deve estragar com perguntas. Deixa ser, let it be. Dançe conforme a música até que ela termine embalada pelo tempo vivido com intensidade e então, a trilha sonora da sua vida se resumirá apenas ao sentimento de ter feito tudo valer à pena.

Clichê.
Boa semana

You May Also Like

1 comentários

  1. ... Quando algo é bom, não se deve estragar com perguntas ...

    Essa frase ficou!

    Linda!

    ResponderExcluir

Obrigada por chegar até aqui. Não vá embora sem dividir algo comigo.