Deixa chover

by - outubro 25, 2010

As gotas límpidas que escorriam sobre o meu rosto não eram nada mais que o prelúdio de uma grande tempestade. As gavetas e prateleiras dentro de mim haviam sofrido reviravoltas jamais vistas antes, tudo estava fora do lugar. Logo eu, que insistentemente mantinha tudo em seu devido cantinho, tive que me entregar assim - sem mais nem menos - à desorientação. Mas devo confessar, foi uma experiência revigorante, apesar de perturbadora. Digo mais, todos deviam, ao menos uma vez, experimentar jogar para cima algo que jamais acharam que pudessem se livrar. A sensação é única... E nesse exato momento, sei que muitos podem estar se perguntando o que saiu do lugar, do que eu me livrei. Das adagas, mordaças, dos pesos. Hoje, meu coração caminha mais leve, caminha mais seguro de si e já sabe o que fazer quando se trata de tempestade: Deixa chover. Afinal, como todo marinheiro diz: depois vem a bonanza.

You May Also Like

0 comentários

Não vá embora ainda. Divida algo comigo. E obrigada por chegar até aqui! :)