O que você faria?

by - novembro 08, 2010

Às vezes, o beco entre a vida e a morte é o ponto de partida exato para uma discussão em torno de si mesmo. As reflexões que muitas vezes adiamos vão se acumulando e se incorporando ao nosso sangue, pele, alma. O peso de tudo que guardamos nos suga e dificilmente nos damos conta disso.
Se você pudesse tirar algo de você, o que seria?
Se pudesse falar algo, o que falaria?
Se pudesse desligar-se da tomada por um dia e entregar-se ao prazer de ser alguém jogado ao próprio destino, você o faria?
É muito difícil arriscar e mergulhar nas verdades que não conhecemos. A prova disso é que, a princípio, temos dúvidas em responder a todos esses questionamentos.
Eu tiraria de mim o comodismo, para que jamais eu me torne um ser humano acostumado a tudo, me revoltaria viver à margem das minhas inquietações. Se pudesse falar algo, calaria. Pois não há palavra no mundo que resuma a exatidão de cada momento ou daquilo que se queira expressar. E se pudesse me desligar da tomada, o faria sem pensar duas vezes. Evitaria a sobrecarga e acho até que provocaria um curto-circuito dentro de mim só pra prolongar esse tempo de liberdade incondicional. Sim, eu mergulharia nas verdades que desconheço, pois assim, estaria escrevendo a página da minha história em que abandono a mediocridade de viver limitada.

You May Also Like

0 comentários

Obrigada por chegar até aqui. Não vá embora sem dividir algo comigo.