Querer demais

by - novembro 11, 2010


Doces desejos que me recordo guardar desde criança: Pegar as núvens e guardar num pote de geléia, caçar purpurina, plantar bananeira na piscina, sobreviver aos dias de chuva. Doces que vão perdendo o sabor, a forma e vão adquirindo novas tonalidades. Ainda há desejos, porque eles são a representação dos sonhos, do (in)consciente; mas agora são diferentes. Desejo ir a mil lugares, conhecer mil pessoas, escrever mil cartas, amar mil vezes (a mesma pessoa.. ou não), multiplicar todos os prós da minha vida por mil. Enquanto os contras, quero jogar debaixo da cama como eu fazia com os meus medos e deixar os sonhos e desejos bons guardados apenas pro meu travesseiro. Mas sabe, às vezes eu me pergunto por quanto tempo esse travesseiro vai aguentar meu coração que quer demais, minha cabeça teimosa que não encontra seu lugar no mundo, meus desejos que só crescem, anseios que crescem, solidão que cresce. Parece que tudo veio com uma dose extra de fermento. Talvez tenha chegado a hora de eu crescer também.

You May Also Like

0 comentários

Não vá embora ainda. Divida algo comigo. E obrigada por chegar até aqui! :)