Afinal, o que querem as mulheres?

by - dezembro 21, 2010

Depois que a globo lançou uma minissérie com esse nome criou-se um zum zum zum em torno de assunto e resolvi parar pra refletir sobre ele. Afinal, o que nós queremos? Acho que toda mulher é um pouco insegura e mesmo a mais independente almeja encontrar em outra pessoa uma segurança que não existe nela. Toda mulher quer poder ter seu sucesso profissional, quer passar horas sobre um salto, sapatilha ou rasteirinha desde que isso lhe faça sentir completa. Mas não há como fugir, todas nós buscamos amor, muitas vezes um amor que não encontramos em nós mesmas e projetamos em outra pessoa, que nos faça sentir única e especial. Mulheres também são clichês, porque desejam a felicidade, o amor eterno e uma dose extra de romantismo. Mas o que há de errado em ser clichê? Desde que isso signifique liberdade e sorriso no rosto, é pra querer mesmo. A gente também quer assistir filme debaixo das cobertas e criar apelidos infantis, falar no telefone horas e rir das mesmas piadas, quer lembrar das datas especiais, que meditar, malhar, parar com os conservantes, começar a dieta e lembrar de tudo isso todo dia. A gente quer que nossas dúvidas emagreçam e nossos medos vão pro Rio de Janeiro virar amigos dos traficantes. A gente quer, a gente deseja, a gente sonha. Por que sem isso, a gente não seria o que é: mulher!


Pessoal, prometo responder os comentários em breve. Agradeço por demais o carinho de vocês. 

You May Also Like

6 comentários

  1. Oi querida!
    Indiquei você para a lista: 1001 blogs para ler antes de morrer!

    http://vemcaluisa.blogspot.com/p/sorteio-de-livros.html

    Sempre perfeita com as palavras!

    ResponderExcluir
  2. Lari, estava com saudades daqui, acertou me cheio o que nos mulheres queremos!!
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Por minha grande falta de jeito, mas com o desejo de também partilhar o espírito desta quadra, partilho de Vitorino Nemésio, um outro Natal,

    «Percorro o dia, que esmorece
    Nas ruas cheias de rumor;
    Minha alma vã desaparece
    Na muita pressa e pouco amor.
    Hoje é Natal. Comprei um anjo,
    Dos que anunciam no jornal;
    Mas houve um etéreo desarranjo
    E o efeito em casa saiu mal.
    Valeu-me um príncipe esfarrapado
    A quem dão coroas no meio disto,
    Um moço doente, desanimado…
    Só esse pobre me pareceu Cristo.»

    Com um sincero desejo de uma quadra plena,
    Um imenso abraço, Ana

    Leonardo B.

    ResponderExcluir
  4. É bem isso mesmo! Seu post é mais que acertado.

    Adorei!

    Tava com saudade dos seus textos!

    ResponderExcluir
  5. homens são gêneros do tipo direto, bruto e impaciente. já as mulheres....eu não entendo muito bem...

    http://guilg7.blogspot.com/

    vlw...

    ResponderExcluir

Não vá embora ainda. Divida algo comigo. E obrigada por chegar até aqui! :)