Decepcionante.

by - junho 24, 2011

     No auge da minha raiva, tristeza ou infindável sensibilidade é que consigo atingir o clímax das minhas emoções. Jamais fui feliz e plenamente sensível. Sinto que para sentir com clareza é preciso haver dor, violência, confronto ou algo que venha ao meu encontro para reter a paz e a calma. Tem sido assim ultimamente. Um monte de coisa se atirando contra meu frágil corpo e mais frágil ainda coração.
     Quem não me conhece, insiste em dizer que não. Que aqui dentro não bate um coração, não há alma, tampouco espaço pra qualquer sentimento. Aí é que se enganam. As pessoas esperam que sejamos óbvios quando se trata de sentir, querem que tratemos nossos sentimentos como obras de arte e façamos uma exposição de cada uma delas. Sinto muito, mas não aprendi a ser assim. Trato meus sentimentos como segredos e espero a hora em que a outra pessoa me conheça a ponto de saber que eu estou pronta para me abrir.
     Cada um sabe de si e, com toda certeza, eu sei de mim. Apenas detesto quando alguém aje como se também soubesse e acaba sendo, como qualquer um que já tenha passado por mim, motivo de decepção.
Aí está o motivo, pra quem quer que seja, saber de antemão o que faz uma pessoa trancar-se dentro de si: decepção. Algo bem parecido com o que eu sempre achei que você seria. Mas me enganei. Você foi pior que isso. E sempre será.

You May Also Like

2 comentários

  1. Nooossa,Larissa!
    Logo agora você me vem com esse post...
    Tudo a ver comigo agora,com o que ando fazendo sem querer :/

    *Adoro essa sincronia de sentimentos*
    Feliz por ter você por lá =)
    Eu amo aqui demais!

    Renata Cibelle *.*

    ResponderExcluir
  2. Olá querida,só pelo titulo já sabia q era pra mim isso, me sinto como vc, tem horas q chega a sufocar, e pra aliviar um pouco eu choro, mas mesmo assim parece que não esvazei o suficiente para me sentir melhor, é horrivel pra mim isso, mas tenho que aprender a lidar com isso. Bjs querida espero q melhore as coisas pra vc.

    ResponderExcluir

Não vá embora sem deixar sua marca no meu universo.