Uma pena.

by - fevereiro 24, 2012

Mudar de nome, de casa, de cidade, de mundo. Largar a vida já construída, abandonar as velhas roupas, as velhas ideias, os amores enferrujados, os amigos de outrora. Quem nunca cogitou a possibilidade de começar do zero, iniciar uma nova vida dentro da própria vida, precisa levantar as mãos pro céu. Eu cogito todos os dias. Porque, no fundo, a chance, a possibilidade, a mera ideia de um novo começo nos faz acreditar que sim, as coisas podem ser diferentes. E não só diferentes, mas também melhores.
Uma pena o mundo não estar à disposição dos nossos caprichos e conflitos existenciais. Uma pena o amor não ser nosso servente. Uma pena existir tanta expectativa em muros de areia. Uma pena.
Se pararmos pra pensar, um bocado de coisa na vida seria bem enquadrado como "uma pena". A violência? uma pena. Os impostos? uma pena. A falta de amor, carinho e reciprocidade? Nossa, uma pena.
Tratamos acontecimentos importantes das nossas vidas como uma fatalidade, "uma pena" e, se eles dão errado perante a nossa visão do que é certo, basta ressucitar a ideia de mudar tudo na vida, largar, fugir.
Não é bem assim, meus amigos. Infelizmente ou felizmente, não é assim.
Quando tratamos algo como "uma pena" deixamos implicitamente a nossa responsabilidade de lado, como se pudéssemos nos abster do acontecer e das consequências daquilo que se passa... como se fosse possível se manter neutro, imparcial e ignorar o quanto estamos inclusos nesses acontecimentos do dia-a-dia.
Somos vítimas, mas também somos agentes. Somos pessoas, mas também somos monstros. E se tudo na vida tem virado uma pena, é porque nós deixamos de lado nossa postura modificadora, nosso instinto revolucionário, nosso olhar transformador. De pena em pena, lá se vai uma galinha inteira. De coitadismo em coitadismo, lá se vai o breve espaço de tempo entre nascer e morrer, onde mora nossa chance de ser feliz.
Se tem uma coisa da qual precisamos nos livrar, largar e começar do zero bem longe, essa coisa é a pena. De si mesmo, dos outros, da vida. Sem pena.

You May Also Like

0 comentários

Não vá embora sem deixar sua marca no meu universo.