Sobre aniversários, presentes, cartas e canções

by - outubro 06, 2012

Hoje é dia de comemorar mais uma primavera, mais uma entre as quase 20 que já tenho (não menos especial do que as outras, mas diria que um pouco mais sábia). Sobre aniversários costumava dizer que eram legais só pros aniversariantes, porque pro resto do mundo era só mais um dia absolutamente normal. Até que a gente se surpreende ao descobrir que pros outros também pode ser um dia especial e que tem gente que fica feliz de verdade pela renovação da sua vida. É aí que entram os presentes, que são aquelas coisas que as pessoas te dão, em aniversários ou não, pra demonstrar carinho ou lembrança. Sempre fui um pouco avessa à presentes materiais, especialmente os comprados em razão de uma data específica e não de uma lembrança ou da vontade de presentear. Gosto de ser lembrada de outras maneiras, formas não-materiais, eu diria. E é aí que, por fim, entram as cartas e canções, um tipo de presente maravilhoso. Para mim, acreditem se quiser, eles são melhores que qualquer outro presente material que possam me dar. Recebi três esse ano e já foi o suficiente para me arrancar sorrisos e uma alegria imensa! Não ganhei bolo, festa, surpresa, dinheiro, metade dos meus amigos nem sequer lembrou, a maior parte da família não ligou, passei o dia em casa, colocando a vida em ordem, mas ainda assim, feliz. Ganhei duas cartas e uma canção de presente. Tenho algumas poucas pessoas que amo por perto, esse é outro presente. E o presente maior: a vida. A chance de aprender que é errando que se aprende e que a gente não sabe de tudo e que, principalmente, a gente sempre pode ser surpreendido pelo mundo, pelas coisas, pelas situações.
Hoje somo mais uma primavera na idade, e na vida também tenho somado um bocado de coisas. 
Tardiamente, mas ainda tem tempo, também venho subtraindo muito. O resultado têm sido positivo, então presumo que venho fazendo o certo, ou pelo menos aquilo que sob o meu ponto de vista assim o é.

Bom, tenho 365 dias pra fazer a nova idade ser boa e tem muito trabalho pela frente, então acho bom comer um último pedaço de bolo antes de pegar no pesado. É isso. Até mais.

You May Also Like

0 comentários

Obrigada por chegar até aqui. Não vá embora sem dividir algo comigo.